28 de outubro de 2012

IMPRESSIONISMO: PARIS E A MODERNIDADE

Postado em 28/10/12 11:30

Por Bruno Garcia — 

A exposição traz pela primeira vez à América Latina, de Paris, 85 peças do acervo do Museu d’Orsay – um dos mais visitados do mundo. A mostra apresenta um panorama detalhado da pintura impressionista e pós-impressionista.

Excepcionalmente no fim de semana de 27 e 28/10, o CCBB abre sábado e só fecha domingo à noite, virando a madrugada.

Maior projeto da história do CCBB, a exposição é dividida em seis módulos. Três são dedicados à vida na metrópole: “Paris: a cidade moderna”, “A vida urbana e seus autores” e “Paris é uma festa”. São as vistas do rio Sena e da catedral de Notre-Dame de Paris retratadas por Pisarro e Gauguin; as cenas burguesas de Renoir; o cotidiano mundano das prostitutas em quadros como "Femme au boa noir", de Toulouse-Lautrec; as bailarinas de Degas; e as plateias dos cabarés e teatros representadas em "La troisième galerie au théâtre du Chatelet", de Félix Vallotton.

Os outros três módulos – “Fugir da cidade”, “Convite à viagem” e “A vida si­lenciosa” – mostram trabalhos de artistas que escaparam do ritmo acelera­do de Paris para uma vida calma e reservada. Entre eles, estão Claude Monet, que se mudou para Argenteul, no interior da França, e depois para Giverny; Van Gogh, que decidiu seguir para Arles, com a finalidade de formar uma colônia de ar­tistas; Gauguin e Émile Bernard, que foram viver na Bretanha; e Cézanne, que voltou a Aix-en-Provence para redescobrir a luz.

Veja algumas das obras disponíveis na exposição:


Obra de Paul Cézanne: "Nature morte à la soupière", de 1877 
Impressionismo: Paris e a modernidade



"Régates à Argenteuil", de 1872, Monet 
Impressionismo: Paris e a modernidade



"Le bassin aux nymphéas, harmonie verte" (1899), de Monet 
Impressionismo: Paris e a modernidade



Obra de Monet: "La Serveuse de bocks" (1878-1879) 
Impressionismo: Paris e a modernidade



"Paysannes bretonnes", de 1894, de Paul Gauguin 
Impressionismo: Paris e a modernidade



Impressionismo: Paris e a modernidade 
"La salle de danse à Arles", de 1888, de Vincent Van Gogh



O Castelo dos Papas", de de 1863, de Paul Signac 
"A mulher de boá preto", de 1892, de Henri Toulouse-Lautrec"



"A mulher de boá preto", de 1892, de Henri Toulouse-Lautrec 
RenoirImpressionismo: Paris e a modernidade



"Dançarinas subindo uma escada", entre 1886 e 1890, de Edgar Degas 
O Castelo dos Papas", de de 1863, de Paul Signac



"Gabrielle e Jean", de 1894, de Pierre-Auguste 
RenoirImpressionismo: Paris e a modernidade



*Esta matéria é uma reprodução da reportagem do RIOSHOW do O GLOBO e pode ser vista diretamente no link abaixo.






0 comentários:

Mais Lidas